Início » Baião adquire novo terreno no âmbito da consolidação da estratégia de reordenamento florestal municipal

Baião adquire novo terreno no âmbito da consolidação da estratégia de reordenamento florestal municipal

por Rafael Ferreira
Baião adquire novo terreno no âmbito da consolidação da estratégia de reordenamento florestal municipal

No âmbito da estratégia de ordenamento do território, em especial nas áreas de montanha, a Câmara Municipal de Baião adquiriu, no dia 28 de dezembro, mais um terreno com uma área de 10.000 m2, na serra da Aboboreira. Esta parcela situa-se em linha de continuidade com o terreno que foi adquirido há cerca de um ano, com uma área de 115.000 m2, reforçando a área de intervenção do município, com vista “à constituição de uma Zona de Intervenção Florestal (ZIF) em Baião, projeto que temos vindo a trabalhar com entidades de referência”, referiu o presidente da autarquia, Paulo Pereira. 

O autarca destacou a importância do investimento, como “mais um passo importante no âmbito do ordenamento florestal e das políticas ambientais e de defesa do património natural que temos vindo a seguir, no sentido da sustentabilidade do território, tornando-o cada vez mais verde e resiliente em matéria das alterações climáticas. O nosso exemplo poderá ser seguido pelos particulares, por forma a fazermos da floresta uma fileira económica que potencie a sua salvaguarda e proteção”, apontou o presidente da Câmara. 

Boas práticas ambientais

Esta aquisição reforça a implementação de boas práticas em termos ambientais e de aumento da resiliência da floresta às alterações climáticas, em especial em matéria de incêndios, mas também em termos de reflorestação e ordenamento. O terreno agora adquirido irá ser alvo de uma ação de reflorestação planeada que obedece às melhores técnicas seguidas em Portugal, com a plantação de espécies autóctones adequadas à altitude e morfologia do espaço, distribuídas por forma a criarem bosquetes, assegurando uma descontinuidade arbustiva essencial para evitar a propagação de incêndios. 

A plantação irá assegurar uma faixa de segurança de 60 metros, garantindo o eventual traçado da rede primária de faixa de gestão de combustível. 

O vereador do pelouro do Ambiente, Henrique Ribeiro, frisou “mais um investimento que vem reforçar as políticas de defesa, preservação e valorização da nossa floresta, um dos pilares de desenvolvimento de Baião. 

Já em 2021, no contexto da estratégia de ordenamento do território, a autarquia adquiriu um outro terreno, com 27 000 m2, na União de Freguesias de Campelo e Ovil, junto à zona de lazer fluvial da Fraga do Rio.

Também poderá gostar de

Escrever um comentário