Início » Município de Amarante já executou limpeza em 55 hectares de Faixas de Gestão de Combustível contra incêndios

Município de Amarante já executou limpeza em 55 hectares de Faixas de Gestão de Combustível contra incêndios

por admin
Município de Amarante já executou limpeza em 55 hectares de Faixas de Gestão de Combustível contra incêndios

Até 31 de maio decorre prazo para limpeza de matas e terrenos

No âmbito do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, para o ano de 2024, e cumprindo as metas estabelecidas nesse plano, a Câmara Municipal de Amarante tem vindo a intervencionar faixas de gestão de combustível. Até à data foram já executados 55 hectares de faixas com a colaboração das equipas de sapadores florestais protocoladas com a autarquia. 

Diminuir a superfície percorrida por grandes incêndios, permitindo e facilitando uma intervenção direta de combate ao fogo; reduzir os efeitos da passagem de incêndios, protegendo vias de comunicação e infraestruturas e isolar potenciais focos de ignição de incêndios – são os principais objetivos destes trabalhos.

Neste período, as intervenções foram realizadas na União das Freguesias de Aboadela, Sanche e Várzea, União das Freguesias de Olo e Canadelo, Freguesia de Rebordelo, Freguesia de Fridão, União das Freguesias de Figueiró (Santiago e Santa Cristina), Freguesia de Mancelos, Freguesia de Gondar e União das Freguesias de Freixo de Cima e de Baixo.

Município de Amarante já executou limpeza em 55 hectares de Faixas de Gestão de Combustível contra incêndios

Importa lembrar que o governo, conforme despacho conjunto da Ministra da Administração Interna e do Ministro da Agricultura e Pescas, prolongou o prazo para limpeza de matas e terrenos até 31 de maio. Em causa está a precipitação registada nos últimos meses e o elevado teor de água no solo, que condicionaram as operações de gestão de combustíveis e potenciaram o rápido crescimento da vegetação nas áreas já intervencionadas.

O controlo da vegetação constitui um dos pilares da política de gestão integrada para prevenção de fogos rurais, sobretudo no eixo da proteção contra incêndios rurais – garantindo maior eficácia na defesa de pessoas, animais e bens face à propagação dos incêndios –, bem como na vertente da gestão do fogo rural – permitindo a mitigação do número anual de ocorrências.

Também poderá gostar de

Escrever um comentário