Início » Baião. Inaugurada a requalificação da Avenida Gregório da Fonseca em Santa Leocádia

Baião. Inaugurada a requalificação da Avenida Gregório da Fonseca em Santa Leocádia

por admin
Baião. Inaugurada a requalificação da Avenida Gregório da Fonseca em Santa Leocádia

O presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, acompanhado pelo presidente da União de Freguesias de Santa Leocádia e Mesquinhata, Luís Pereira, inaugurou, no dia 15 de junho, a obra de requalificação da Avenida Gregório da Fonseca, em Santa Leocádia, onde também foi prestada homenagem póstuma, com o descerramento de uma placa, a Luís Rocha Monteiro, investigador natural da freguesia, que se destacou nas áreas do ambiente e ecologia. 

 “Satisfeito” pela inauguração, Paulo Pereira referiu que foi necessário conciliar as agendas quer dos autarcas, quer dos familiares do homenageado, explicando assim o tempo decorrido entre a conclusão da obra e a cerimónia oficial de inauguração. “O importante não é a inauguração da obra, mas sim colocá-la ao serviço da população”, explicou. 

Compromisso com a qualificação do território

O autarca fez ainda referência a outros investimentos na União de Freguesias de Santa Leocádia e Mesquinhata, e que “correspondem ao nosso compromisso de qualificação do território”, nomeadamente, a requalificação do espaço envolvente ao Cruzeiro, no valor de 143 mil euros, que estará concluída no próximo verão, e a qualificação da antiga escola primária de Santa Leocádia, “uma das mais bonitas do país”, cujo projeto está pronto, aguardando financiamento comunitário, apontou, referindo ainda, a obra em curso de Ampliação do Centro Cívico de Mesquinhata, um investimento de 200 mil euros. 

Paulo Pereira disse ainda esperar que a qualificação dos espaços no concelho, além da melhoria das condições para usufruto da população, faça também com que “as pessoas voltem a encontrar-se para conviver pessoalmente, e não apenas através das redes sociais”, referiu.  

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia fez referência ao “conjunto de investimentos em que se enquadra esta obra de requalificação, e que são promotores de uma centralidade renovada em Santa Leocádia e Mesquinhata”, e agradeceu a “disponibilidade da Câmara Municipal para colaborar, indo ao encontro das necessidades da população”, disse Luís Pereira. 

Estar na política é servir os outros

Para a primeira secretária da Assembleia Municipal, Ana Marta Silva, a obra, ao beneficiar o espaço, “reforça o sentimento de partilha e de comunidade”, dando, ao mesmo tempo, “sentido ao que é estar na política, servir os outros”, sublinhou, convidando a população a usufruir das novas condições. 

Os trabalhos realizados, num investimento de 115.476 euros, incidiram na requalificação da via, desde o Centro Cívico até à interseção com a Estrada Nacional (EN) 108, junto à Capela de São Jorge. A intervenção incluiu a construção de novos passeios, mantendo-os à cota do arruamento, com a utilização de cubos de cores e texturas diferenciadas na demarcação da faixa de rodagem e dos passeios, contemplando ainda a edificação de uma zona de lazer, a instalação de mobiliário urbano e a construção da rede de águas pluviais. A rede elétrica também foi modernizada, com a substituição dos postes de iluminação por equipamentos mais eficientes e modernos.

Homenagem a Luís Rocha Monteiro

Durante a cerimónia, foi realizada uma homenagem pública a Luís Rocha Monteiro (1962-1999) – perpetuada com o descerramento de uma placa no centro da avenida.  

Todos os oradores fizeram referências elogiosas ao “ilustre baionense”, destacando o seu exemplo de vida “inspirador”, de dedicação, o seu amor “à terra”, e sublinhando, apesar de ter partido precocemente, aos 37 anos, a sua obra ao serviço da ciência e da investigação. 

Um dos seus irmãos, Paulo Rocha Monteiro, agradeceu a homenagem e, emocionado, pediu a intervenção de Carlos Carneiro, amigo da família, que falou de um homem “simples, de caráter, que deixou um enorme legado científico”, e que era “essencialmente coração”, afirmou.  

Luís Rocha Monteiro destacou-se como investigador nas áreas do ambiente e da ecologia. Foi um dos mais promissores investigadores da sua geração, com uma carreira notável na área da ornitologia ao serviço da Universidade dos Açores, onde desenvolveu um trabalho científico sobre uma nova espécie de ave marinha que descobriu e que, em sua homenagem, recebeu o nome de “Painho-de-Monteiro”.

Quando partiu, tinha iniciado um trabalho de recolha de amostras e investigação sobre a vida no sub-bosque do Carvalhal de Reixela, para a Câmara Municipal de Baião.

Em 2023, Luís Rocha Monteiro foi distinguido pela Câmara de Baião, na celebração do “Dia do Município”, com a “Medalha de Mérito Ambiental”.

Nas cerimónias, em Santa Leocádia, participaram ainda, outros autarcas, familiares e amigos do homenageado, e população local.

Também poderá gostar de

Escrever um comentário